Notícias

Prefeitura mantém diálogo sobre projeto de bilhetagem

Foto: Valdecir Galor/SMCS

| 14/11/2018

O prefeito em exercício, Eduardo Pimentel, recebeu nesta terça-feira (13/11) representantes do Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc). O tema da reunião foi o projeto de lei encaminhado à Câmara Municipal, no fim de outubro, que permite a instalação do sistema de bilhetagem eletrônica em todo o transporte coletivo da capital.

Pimentel garantiu que a Prefeitura está aberta ao diálogo para discutir o assunto. “Somos sensíveis ao tema, não queremos que essas famílias percam o seu sustento e sejam prejudicadas. É preciso garantir boas condições para essa transição e temos que pensar em uma forma de qualificação desses profissionais”, disse.

Ele lembrou que o projeto não tramita em regime de urgência no Legislativo e haverá um amplo canal de conversas com os cobradores. “O projeto não deve ser votado nesse ano, e teremos uma oportunidade de conversar com os vereadores, com a sociedade e com a categoria”, afirmou. “Eu recebi esse documento e encaminharei ao prefeito Rafael Greca. A intenção é que um grupo técnico possa analisá-lo”, disse, ao receber os pedidos do Sindimoc.

Uma primeira reunião para tratar do assunto ficou marcada para a próxima quinta-feira (22/11), na Urbs.  O presidente do Sindimoc, Anderson Teixeira, destacou a abertura ao diálogo e o respeito apresentados pela Prefeitura. “Pedimos a retirada do projeto, mas estamos abertos ao diálogo e teremos essa reunião na próxima quinta-feira. Mas a mobilização continua”, afirmou.

A proposta de modernização do sistema de cobrança no transporte de Curitiba tem tripla finalidade: colaborar com as medidas de sustentabilidade financeira do transporte público, estar alinhada ao avanço tecnológico  e aumentar a segurança.

Na mensagem encaminhada ao Legislativo, a Prefeitura reforça que os cobradores são alvo frequentes de roubos e violência no sistema de transporte da capital. Mas em veículos que passaram a usar o modelo de bilhetagem no sistema o número de assaltos caiu em mais de 90%.

Atualmente 60% dos passageiros de Curitiba entram nos ônibus das linhas urbanas da capital usando o cartão-transporte. Com mais pontos de recarga a Urbs estima um aumento significativo nesse número.

O texto encaminhado ao Legislativo altera a lei nº 10.333, de 2001, que permite que não haja cobradores somente nos ônibus que param nas estações-tubo e nos micro-ônibus.

A proposta ainda precisa passar pela Procuradoria Jurídica do Legislativo e pelas comissões da Casa antes de ser votada em plenário.

A proposta tem como base a Convenção Coletiva da categoria de Motoristas e Cobradores assinada com o Sindimoc, registrada no Ministério do Trabalho em maio deste ano.

Na vigésima quarta cláusula o documento indica que, para se adaptar, as empresas de transporte oferecerão durante o ano cursos de requalificação para esses funcionários. Esta convenção coletiva também prevê a estabilidade de emprego por 12 meses.

Categoria: Transporte Coletivo

Arquivos

Dezembro 2018
Novembro 2018
Outubro 2018
Setembro 2018
Agosto 2018
Julho 2018
Junho 2018
Maio 2018
Abril 2018
Março 2018
Fevereiro 2018
Janeiro 2018
Dezembro 2017
Novembro 2017
Outubro 2017
Setembro 2017
Agosto 2017
Julho 2017
Junho 2017
Maio 2017
Abril 2017
Março 2017
Fevereiro 2017
Janeiro 2017
Dezembro 2016
Novembro 2016
Junho 2016
Maio 2016
Abril 2016
Março 2016
Fevereiro 2016
Janeiro 2016
Dezembro 2015
Novembro 2015
Outubro 2015
Setembro 2015
Agosto 2015
Julho 2015
Junho 2015
Maio 2015
Abril 2015
Março 2015
Fevereiro 2015
Janeiro 2015
Dezembro 2014
Novembro 2014
Outubro 2014
Setembro 2014
Agosto 2014
Julho 2014
Junho 2014
Maio 2014
Abril 2014
Março 2014
Fevereiro 2014
Janeiro 2014
Dezembro 2013
Novembro 2013
Outubro 2013
Setembro 2013
Agosto 2013
Julho 2013
Junho 2013
Maio 2013
Abril 2013
Março 2013
Fevereiro 2013
Janeiro 2013
Dezembro 2012
Novembro 2012
Outubro 2012
Setembro 2012
Agosto 2012
Julho 2012