Seg, 25 de Setembro de 2017

Notícias

Hauer, Campina do Siqueira e Tatuquara terão novos terminais de ônibus

Foto: Divulgação/IPPUC

| 11/9/2017

A Prefeitura de Curitiba aguarda liberação de R$ 47,7 milhões para as obras de novos terminais no Tatuquara, Campina do Siqueira e Hauer e também para a reforma do terminal da Vila Oficinas. Os recursos são do Orçamento Geral da União e fazem parte do PAC da Mobilidade, gerido pelo Ministério das Cidades.

A Caixa Econômica Federal já validou a Síntese de Projeto Aprovado (SPA) para as obras do terminal do Tatuquara, orçado em R$ 8,10 milhões, e para a reforma do terminal da Vila Oficinas (R$ 1,5 milhão).  A liberação dos recursos depende da programação do Ministério.

Os terminais do Hauer e da Campina do Siqueira serão reconstruídos e os projetos estão em fase final de aprovação pela Caixa.

No Hauer serão investidos R$ 19,7 milhões para a reconstrução completa e ampliação do terminal e no Campina do Siqueira, o investimento será de R$ 18,4 milhões.

Já o terminal da Vila Oficinas ganhará pavimentação em concreto e as plataformas de embarque serão adaptadas para atender a novas linhas de ônibus de forma a melhorar a operação do transporte.

Hauer

Com a ampliação, a área do total do Terminal Hauer, incluindo edificação e circulação, será de 15.843,19 m² com capacidade para a parada de 23 linhas simultaneamente.  

Construído em 1981, o Terminal Hauer ocupa uma área de aproximadamente 12.998,00m² e atende 68 mil passageiros por dia, distribuídos em 13 linhas. “Hoje essas linhas compartilham a mesma plataforma por falta de espaço físico, dificultando a operação do terminal e contribuindo para a redução da velocidade operacional do sistema”, explica o autor do projeto, arquiteto Fabiano Losso, do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc).

A proposta é adequar o novo terminal ao perfil do terreno, criando diferentes níveis: térreo, subsolo e um terceiro nível intermediário onde será implantada uma nova plataforma. Os diferentes níveis serão interligados por escada rolantes, escadas fixas e elevadores, facilitando mobilidade aos usuários do transporte coletivo e atendendo à norma de acessibilidade NBR 9050.

Mais capacidade

As obras no Hauer fazem parte do programa de Ampliação da Capacidade da Linha Inter 2. O terminal serve também ao Eixo de BRT Boqueirão que já está em operação. Para atender todas as demandas adequadamente necessita passar por uma total remodelação e ampliação. 

O projeto prevê o compartilhamento da plataforma elevada entre os ônibus Expresso e Ligeirinho. Com a ampliação do espaço físico, os ônibus poderão parar nas plataformas sem a necessidade de manobra, aumentando a segurança no interior do terminal e reduzindo os tempos de viagem.

No Hauer também será instalado um bicicletário com capacidade para 108 bicicletas. Nessas instalações estão previstos vestiários, sanitários, guarda-volumes e serviços de reparos para bicicletas. O terminal será totalmente monitorado por câmeras de segurança interligadas a CCO.

Sustentável 

O projeto prevê cisterna de captação para reaproveitamento das águas da chuva para reutilização na limpeza e serviços de ajardinamento, além de reservatório de retenção das águas pluviais, para contenção de cheias. Também haverá aberturas na cobertura, garantindo a dispersão do CO2 e melhorando a iluminação natural e ventilação.

Lâmpadas de LED vão melhorar a eficiência energética. Jardins com arborização interna vão melhorar a taxa de permeabilidade do solo e serão instalados contêineres e lixeiras para a separação do lixo reciclável. As telhas serão planas e metálicas com isolamento térmico, evitando o calor excessivo e a condensação da umidade e gotejamento.

Campina do Siqueira

O Terminal do Campina do Siqueira também será ampliado com adequação ao perfil do terreno, num projeto similar ao proposto para o Hauer, com ligação por escalas rolantes seguindo as normas de acessibilidade.

O terminal foi construído em agosto de 1981. Ocupa uma área de aproximadamente 10.977,00 m² e atende aproximadamente 49 mil passageiros por dia, distribuídos em 11 linhas. Com a ampliação terá capacidade para receber 19 linhas, simultaneamente, num espaço de 14.121,62 m² monitorado pela CCO.

O projeto também prevê bicicletário para 108 bicicletas e infraestrutura com vestiários, sanitários, guarda-volumes e serviços de reparos para bikes.

A construção será sustentável, com captação de água de chuva e eficiência energética nos mesmos moldes do projeto do terminal Hauer.

Tatuquara

O terminal do Tatuquara, a ser instalado no terreno anexo da Rua da Cidadania da décima administração regional de Curitiba, irá promover a descentralização do transporte na região, hoje concentrado no Terminal Pinheirinho.
A ser implantado numa área de 3,4 mil m², o novo terminal irá receber dez linhas alimentadoras. De lá sairão linhas troncais que poderão fazer futura integração em estações estratégicas da Linha Verde ou seguir diretamente à região central.

A ligação do Terminal Tatuquara com a Linha Verde será feita, inicialmente, pelas ruas Presidente João Goulart, Antônio Zanon, Delegado Bruno de Almeida até o Viaduto Vila Pompéia, que já tem prontos os projetos das alças de acesso à BR-116.

Categoria: Transporte Coletivo

Arquivos

Setembro 2017
Agosto 2017
Julho 2017
Junho 2017
Maio 2017
Abril 2017
Março 2017
Fevereiro 2017
Janeiro 2017
Dezembro 2016
Novembro 2016
Junho 2016
Maio 2016
Abril 2016
Março 2016
Fevereiro 2016
Janeiro 2016
Dezembro 2015
Novembro 2015
Outubro 2015
Setembro 2015
Agosto 2015
Julho 2015
Junho 2015
Maio 2015
Abril 2015
Março 2015
Fevereiro 2015
Janeiro 2015
Dezembro 2014
Novembro 2014
Outubro 2014
Setembro 2014
Agosto 2014
Julho 2014
Junho 2014
Maio 2014
Abril 2014
Março 2014
Fevereiro 2014
Janeiro 2014
Dezembro 2013
Novembro 2013
Outubro 2013
Setembro 2013
Agosto 2013
Julho 2013
Junho 2013
Maio 2013
Abril 2013
Março 2013
Fevereiro 2013
Janeiro 2013
Dezembro 2012
Novembro 2012
Outubro 2012
Setembro 2012
Agosto 2012
Julho 2012