Notícias

Assinado decreto que altera o regulamento dos serviços de táxi em Curitiba

Luiz Costa/SMCS

| 14/8/2013

O prefeito Gustavo Fruet assinou nesta terça-feira (13) o decreto que estabelece a nova regulamentação da atividade de táxi em Curitiba. O decreto 1184/2013, publicado nesta quarta-feira (14) no Diário Oficial do Município, atende a uma série de reivindicações da categoria e amplia os mecanismos de controle de qualidade do serviço e de defesa dos direitos dos usuários.

A nova regulamentação contribui, inclusive, para ampliar a oferta do serviço de táxis na cidade, determinando que 100% da frota atenda nos horários de pico. Além disso, o decreto estabelece que no mínimo 70% de frota deve circular aos sábados, domingos e feriados. Ainda de acordo com o texto, todos os veículos terão de cumprir um tempo mínimo de 12 horas diárias de operação, podendo ser dividido entre o autorizatário e, no máximo, outros dois colaboradores.

O decreto estabelece um regime único para o exercício da atividade, uma vez que prevê a transformação das atuais permissões (regime estabelecido na década de 1970) em autorizações, semelhantes às que serão concedidas via licitação pública a ser realizada pela Urbs. O edital de licitação deve ser lançado ainda nesta semana.

A alteração das atuais permissões para autorizações será feita a partir de recadastramento a ser convocado pela Urbs e da comprovação pelos atuais permissionários de que atendem aos requisitos da Lei Municipal 13.957/2012, a chamada Lei do Táxi. O recadastramento deve ser realizado dentro de 60 dias a contar da publicação do decreto. Uma vez comprovado o cumprimento das exigências legais, Curitiba passará a contar apenas com autorizações para exploração do serviço de táxi.

Validade

As autorizações – seja a partir do processo de recadastramento, seja via licitação – terão validade de 35 anos, prorrogáveis por mais 15 anos. No caso de transferências de autorização legalmente previstas, o beneficiário terá direito apenas ao prazo de vigência remanescente. Ou seja, se uma transferência for feita 20 anos depois da autorização, o beneficiário terá direito à prestação do serviço por mais 15 anos, completando o prazo total de 35 anos previsto pelo regulamento.

Controle

Pela nova regulamentação, a autorização será cassada, além dos casos já previstos no decreto 1.959, de 26 de dezembro do ano passado, por violação de taxímetro ou aparelho registrador; realização de transporte remunerado com veículo não licenciado para este fim; agressão física ou verbal a usuário, agente administrativo ou de fiscalização e condução do veículo sob influência de bebida alcoólica ou entorpecente. O autorizatário terá direito a se afastar do serviço por 30 dias por ano, além de afastamentos legais ou médicos comprovados junto à Urbs.

Nova categoria

O decreto assinado pelo prefeito Gustavo Fruet cria uma nova categoria, a de Táxi Especial Compartilhado, para atender prioritariamente as necessidades de deslocamentos de pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. Nos momentos em que não houver usuários com deficiência ou mobilidade reduzida, este mesmo táxi poderá ser utilizado como convencional.

Hoje, este serviço é prestado apenas por quatro carros. Os números de placas para o Táxi Especial Compartilhado constarão no edital de licitação.

A autorização para prestação de serviço de táxi especial compartilhado fica condicionada à aprovação do projeto de adaptação do veículo de acordo com especificações técnicas definidas pela Associação Nacional de Normas Técnicas (ABNT). Outro fator condicionante é a participação do autorizatário em curso específico sobre transporte de pessoas com deficiência e/ou com mobilidade reduzida que inclua treinamento de operacionalização dos equipamentos a ser ministrado por entidade especializada.

Saiba mais

Curitiba tem 2.252 táxis, número que vai aumentar para 3.002 a partir da licitação que será lançada nos próximos dias. Todas as informações referentes a táxi podem ser localizadas no site da Urbs (www.urbs.curitiba.pr.gov.br). Clicando em Transporte e, em seguida, em Táxi, é possível ter informações sobre a frota, veículos, legislação, tabela de preços ao consumidor, taxas, evolução de tarifas, empresas de táxi, cooperativas e, até mesmo a identificação do taxista, acessando, no final da página, a janela Consultar Táxi.

Basta colocar neste espaço o número do táxi para ter informação sobre o nome do permissionário e dos seus colaboradores, com foto e data de início da atividade; placa, marca e tipo do veículo. Estes dados podem ser acessados por celular para quem tem internet no telefone móvel.

Categoria: Táxi

Arquivos

Julho 2020
Junho 2020
Maio 2020
Abril 2020
Março 2020
Fevereiro 2020
Janeiro 2020
Dezembro 2019
Novembro 2019
Outubro 2019
Setembro 2019
Agosto 2019
Julho 2019
Junho 2019
Maio 2019
Abril 2019
Março 2019
Fevereiro 2019
Janeiro 2019
Dezembro 2018
Novembro 2018
Outubro 2018
Setembro 2018
Agosto 2018
Julho 2018
Junho 2018
Maio 2018
Abril 2018
Março 2018
Fevereiro 2018
Janeiro 2018
Dezembro 2017
Novembro 2017
Outubro 2017
Setembro 2017
Agosto 2017
Julho 2017
Junho 2017
Maio 2017
Abril 2017
Março 2017
Fevereiro 2017
Janeiro 2017
Dezembro 2016
Novembro 2016
Junho 2016
Maio 2016
Abril 2016
Março 2016
Fevereiro 2016
Janeiro 2016
Dezembro 2015
Novembro 2015
Outubro 2015
Setembro 2015
Agosto 2015
Julho 2015
Junho 2015
Maio 2015
Abril 2015
Março 2015
Fevereiro 2015
Janeiro 2015
Dezembro 2014
Novembro 2014
Outubro 2014
Setembro 2014
Agosto 2014
Julho 2014
Junho 2014
Maio 2014
Abril 2014
Março 2014
Fevereiro 2014
Janeiro 2014
Dezembro 2013
Novembro 2013
Outubro 2013
Setembro 2013
Agosto 2013
Julho 2013
Junho 2013
Maio 2013
Abril 2013
Março 2013
Fevereiro 2013
Janeiro 2013
Dezembro 2012
Novembro 2012
Outubro 2012
Setembro 2012
Agosto 2012
Julho 2012