Notícias

Urbs prorroga prazo para início de fiscalização do cadastramento de motoristas de aplicativos

Foto: Daniel Castellano / SMCS

| 31/1/2020

A Urbs (Urbanização de Curitiba S/A) prorrogou o prazo, que se encerraria nesta sexta-feira (31/01/20), para começar a exigir que os motoristas de aplicativos façam o cadastramento on-line antes de exercerem a atividade remunerada de transporte de passageiros.

A nova data é 26 de fevereiro, quarta-feira após o carnaval. Com a ampliação, a fiscalização de motoristas não cadastrados, que começaria a ser feita a partir de 1.º de fevereiro, também foi prorrogada, para o dia 2 de março.

Segundo o presidente da empresa, Ogeny Pedro Maria Neto, a ampliação do prazo se deve ao grande número de motoristas que fizeram o cadastro na última semana.

Além de dar mais tempo para quem não se cadastrou, a ampliação também servirá para que toda documentação seja conferida e o cadastro seja devidamente finalizado.

Cadastro permanente

O prazo vale para os atuais motoristas se adaptarem à legislação. O cadastramento é uma exigência legal e ficará permanentemente aberto, podendo ser feito a qualquer tempo depois disso – tanto para motoristas que vierem a entrar no sistema quanto para os antigos.

 Segurança e qualidade

“O prefeito Rafael Greca sempre reforça que o sistema de transporte por aplicativo representa inovação e melhoria da mobilidade urbana na capital, tanto que serviu de exemplo para criarmos um aplicativo semelhante para os táxis tradicionais”, diz Maia Neto.

O presidente da Urbs destaca que a medida é importante para assegurar mais qualidade e segurança na prestação do serviço. “Para motoristas e usuários”, reforça.

 Além disso, aumenta o controle sobre o transporte clandestino de passageiros na capital e inibe que pessoas eventualmente mal-intencionadas utilizem-se do sistema de transporte.

“O cadastramento regulamenta a atividade em Curitiba e confere mais credibilidade ao profissional”, diz Maia.

Município não cobra nada

O presidente da Urbs reforça que não há nenhuma taxa municipal envolvida neste processo. O motorista, no entanto, precisa pagar uma taxa cartorial para obter as certidões de antecedentes criminais que precisam ser apresentadas. Trata-se de cobrança que não tem nenhuma ligação com o município, ficando a receita para os cartórios.

Como se cadastrar

Até esta sexta-feira, 31/01, já haviam se cadastrado 22.635 motoristas no sistema.

Para fazer o cadastramento, é preciso acessar a plataforma criada pela Urbs (clique aqui para acessar) e preencher os dados solicitados e fornecer a documentação exigida (clique aqui e veja).

Categoria: Outros

Arquivos

Março 2020
Fevereiro 2020
Janeiro 2020
Dezembro 2019
Novembro 2019
Outubro 2019
Setembro 2019
Agosto 2019
Julho 2019
Junho 2019
Maio 2019
Abril 2019
Março 2019
Fevereiro 2019
Janeiro 2019
Dezembro 2018
Novembro 2018
Outubro 2018
Setembro 2018
Agosto 2018
Julho 2018
Junho 2018
Maio 2018
Abril 2018
Março 2018
Fevereiro 2018
Janeiro 2018
Dezembro 2017
Novembro 2017
Outubro 2017
Setembro 2017
Agosto 2017
Julho 2017
Junho 2017
Maio 2017
Abril 2017
Março 2017
Fevereiro 2017
Janeiro 2017
Dezembro 2016
Novembro 2016
Junho 2016
Maio 2016
Abril 2016
Março 2016
Fevereiro 2016
Janeiro 2016
Dezembro 2015
Novembro 2015
Outubro 2015
Setembro 2015
Agosto 2015
Julho 2015
Junho 2015
Maio 2015
Abril 2015
Março 2015
Fevereiro 2015
Janeiro 2015
Dezembro 2014
Novembro 2014
Outubro 2014
Setembro 2014
Agosto 2014
Julho 2014
Junho 2014
Maio 2014
Abril 2014
Março 2014
Fevereiro 2014
Janeiro 2014
Dezembro 2013
Novembro 2013
Outubro 2013
Setembro 2013
Agosto 2013
Julho 2013
Junho 2013
Maio 2013
Abril 2013
Março 2013
Fevereiro 2013
Janeiro 2013
Dezembro 2012
Novembro 2012
Outubro 2012
Setembro 2012
Agosto 2012
Julho 2012