Notícias

Táxis passam a rodar com bandeira 2 a partir desta terça

Foto: Valdecir Galor/SMCS

| 1/12/2015

Os táxis da cidade começam a rodar com bandeira 2 a partir desta terça-feira (1) até as 6 horas do dia 2 de janeiro. A cobrança é prevista em lei e, para esses trabalhadores, a bandeira 2 equivale ao pagamento do 13º salário da categoria.

A cobrança especial no período de fim de ano em qualquer horário do dia foi estabelecida pela Lei Municipal 8794 de 26 de dezembro de 1995. A cobrança opcional no Dia do Taxista - 30 de novembro - é definida pela lei 9208, de 2 de dezembro de 1997.

À exceção da cobrança da Bandeira 2 não há qualquer outra alteração nos valores que podem ser cobrados do usuário pelo taxista. A tabela completa (em Português e em Inglês) deve estar afixada em local visível no próprio táxi e também está disponível no site da Urbs (www.urbs.curitiba.pr.gov.br) clicando em Transporte; Táxi e, em seguida, em valores cobrados – serviços de táxi. Veja no LINK

O serviço de táxi custa atualmente R$ 2,45 na bandeira 1 e R$ 3,00 na bandeira 2. A bandeirada inicial é de R$ 4,90 e a hora parada custa R$ 24,00. O taxista é autorizado a cobrar R$ 2,45 por mala que exceda a uma unidade por passageiro e este mesmo valor por carrinho de mercado ou outro volume semelhante que exceda a uma unidade por viagem.

Ao longo do ano o taxista só pode cobrar a corrida pela bandeira 2 entre 20h e 6h dos dias úteis; a partir de 13h e aos domingos e feriados em tempo integral até as 6h do dia útil subseqüente.

Além da tabela, o usuário também encontra no site da Urbs a identificação de todos os taxistas e todos os veículos de táxi da cidade. Para isso, ao entrar na página do Táxi, basta digitar o número do táxi no serviço de busca “Consultar Táxi” para ter acesso ao nome completo e foto do proprietário do carro e demais taxistas autorizados pela Urbs a dirigir o veículo. Também há informações do tipo do carro e placa do carro.

Curitiba tem um total de 3.002 táxis, graças à licitação feita no ano passado que ampliou a frota em mais 750 veículos. Até então a cidade tinha o mesmo número de 2.252 táxis que existiam em 1975, quando o sistema foi implantado.

Desde 2013, os táxis passaram a ter horário de pico, em que 100% da frota tem que estar em operação e o autorizatário passou a ser obrigado a trabalhar com o táxi pelo menos quatro horas por dia. Só esta alteração já significou uma ampliação de 30% na oferta do serviço o que, somado à ampliação da frota, atendeu a uma reivindicação antiga da cidade.

Categoria: Táxi

Arquivos

Julho 2020
Junho 2020
Maio 2020
Abril 2020
Março 2020
Fevereiro 2020
Janeiro 2020
Dezembro 2019
Novembro 2019
Outubro 2019
Setembro 2019
Agosto 2019
Julho 2019
Junho 2019
Maio 2019
Abril 2019
Março 2019
Fevereiro 2019
Janeiro 2019
Dezembro 2018
Novembro 2018
Outubro 2018
Setembro 2018
Agosto 2018
Julho 2018
Junho 2018
Maio 2018
Abril 2018
Março 2018
Fevereiro 2018
Janeiro 2018
Dezembro 2017
Novembro 2017
Outubro 2017
Setembro 2017
Agosto 2017
Julho 2017
Junho 2017
Maio 2017
Abril 2017
Março 2017
Fevereiro 2017
Janeiro 2017
Dezembro 2016
Novembro 2016
Junho 2016
Maio 2016
Abril 2016
Março 2016
Fevereiro 2016
Janeiro 2016
Dezembro 2015
Novembro 2015
Outubro 2015
Setembro 2015
Agosto 2015
Julho 2015
Junho 2015
Maio 2015
Abril 2015
Março 2015
Fevereiro 2015
Janeiro 2015
Dezembro 2014
Novembro 2014
Outubro 2014
Setembro 2014
Agosto 2014
Julho 2014
Junho 2014
Maio 2014
Abril 2014
Março 2014
Fevereiro 2014
Janeiro 2014
Dezembro 2013
Novembro 2013
Outubro 2013
Setembro 2013
Agosto 2013
Julho 2013
Junho 2013
Maio 2013
Abril 2013
Março 2013
Fevereiro 2013
Janeiro 2013
Dezembro 2012
Novembro 2012
Outubro 2012
Setembro 2012
Agosto 2012
Julho 2012