Notícias

Licitação de novos táxis tem 2.143 concorrentes para 750 autorizações

Foto: Everson Bressan/SMCS

| 16/12/2013

A concorrência das 750 autorizações para exploração do serviço de táxi em Curitiba terá 2.143 participantes. Este foi o número de propostas apresentadas até as 17 horas desta sexta-feira (13) na Área do Táxi da URBS. A licitação para ampliação da frota - a primeira da história da cidade - entra na etapa final na próxima semana, quando serão realizadas sessões públicas para abertura dos envelopes de proposta e documentação.

Eles serão abertos em sessões públicas, marcadas de segunda a sexta-feira (dos dias 16 a 20) no Salão de Atos do Parque Barigui, das 9h às 17 horas. A partir da abertura dos envelopes, a comissão passa para análise das propostas e o resultado do julgamento será publicado no site da URBS e no Diário Oficial do Município. A previsão é que os 750 novos táxis estejam em operação já no próximo semestre.

O julgamento obedecerá critérios de pontuação definidos em edital. No final de todo o processo de licitação, a frota, que há 40 anos é de 2.252 veículos, vai passar para 3.002 táxis.

O edital prevê 700 autorizações para táxi convencional e executivo, mais 30 táxis convencionais para operação por taxistas com deficiência física, e 20 para a categoria de táxi especial compartilhado. O táxi especial compartilhado deverá atender prioritariamente usuários com deficiência, mas quando não houver este atendimento, também pode atuar como convencional.

Nova operação

Além do aumento da frota, a cidade também terá um aumento na oferta do serviço. Isso porque a partir de agora todos os táxis - antigos ou novos - terão que estar em operação no mínimo 12 horas por dia, com 100% da frota em operação nos horários de pico, definidos em decreto, assinado em agosto pelo prefeito Gustavo Fruet. Só a exigência de tempo mínimo de operação representa um aumento de 30% na oferta do serviço, o que equivale à entrada em operação de cerca de 650 táxis.

Para que todos os taxistas operem dentro das novas normas, o decreto também determinou o recadastramento de todos os permissionários do táxi - feito em outubro - com o cancelamento das permissões e a concessão de autorizações para operação do serviço.

Os documentos entregues pelos taxistas no recadastramento estão sendo analisados pela URBS e, se estiverem de acordo com as exigências legais, os taxistas serão chamados para assinar o Termo de Autorização, passando a partir daí a ser autorizatário dentro das mesmas regras dos táxis que estão em licitação.

O tempo diário de serviço que na prática acaba ficando a critério do taxista, agora será controlado, com fiscalização intensiva, garantindo que a população tenha acesso a um táxi quando precisar.

Categoria: Táxi

Arquivos

Julho 2020
Junho 2020
Maio 2020
Abril 2020
Março 2020
Fevereiro 2020
Janeiro 2020
Dezembro 2019
Novembro 2019
Outubro 2019
Setembro 2019
Agosto 2019
Julho 2019
Junho 2019
Maio 2019
Abril 2019
Março 2019
Fevereiro 2019
Janeiro 2019
Dezembro 2018
Novembro 2018
Outubro 2018
Setembro 2018
Agosto 2018
Julho 2018
Junho 2018
Maio 2018
Abril 2018
Março 2018
Fevereiro 2018
Janeiro 2018
Dezembro 2017
Novembro 2017
Outubro 2017
Setembro 2017
Agosto 2017
Julho 2017
Junho 2017
Maio 2017
Abril 2017
Março 2017
Fevereiro 2017
Janeiro 2017
Dezembro 2016
Novembro 2016
Junho 2016
Maio 2016
Abril 2016
Março 2016
Fevereiro 2016
Janeiro 2016
Dezembro 2015
Novembro 2015
Outubro 2015
Setembro 2015
Agosto 2015
Julho 2015
Junho 2015
Maio 2015
Abril 2015
Março 2015
Fevereiro 2015
Janeiro 2015
Dezembro 2014
Novembro 2014
Outubro 2014
Setembro 2014
Agosto 2014
Julho 2014
Junho 2014
Maio 2014
Abril 2014
Março 2014
Fevereiro 2014
Janeiro 2014
Dezembro 2013
Novembro 2013
Outubro 2013
Setembro 2013
Agosto 2013
Julho 2013
Junho 2013
Maio 2013
Abril 2013
Março 2013
Fevereiro 2013
Janeiro 2013
Dezembro 2012
Novembro 2012
Outubro 2012
Setembro 2012
Agosto 2012
Julho 2012