Notícias

641 futuros taxistas já podem fazer cadastro na Urbs

Foto: Maurilio Cheli/SMCS

| 10/4/2014

Curitiba já tem 641 aprovados pela comissão de licitação para exercer a atividade de taxista. Eles são os primeiros classificados e habilitados pela licitação aberta em dezembro para ampliar a frota de táxi da cidade em mais 750 veículos. A decisão da Comissão de Licitação, homologada pelo presidente da Urbs, Roberto Gregório da Silva Junior, está disponível no site da Urbs e no Diário Oficial do Município desta quinta-feira (10).

Os 641 futuros taxistas devem agora se apresentar para cadastramento e vistoria do carro. A partir da publicação em Diário Oficial eles terão 30 dias para apresentar os documentos previstos na Lei que regulamenta o serviço de táxi na cidade.

Se a documentação estiver em dia, eles receberão o Termo de Autorização da Urbs. O último passo será a apresentação do veículo para receber o selo de vistoria e então começar a trabalhar. A previsão é que até o mês que vem, 641 novos táxis entrem em operação.

Se a falta de documentação exigida para o cadastramento impedir a assinatura do Termo de Autorização, a vaga volta para a comissão de licitação, que abrirá envelopes de documentos de outros classificados, em ordem cronológica, até completar as 750 autorizações previstas no edital de licitação.

Com esta primeira etapa da licitação a frota de táxis na cidade passa de 2.252 para 2.893 veículos. Quando todo o processo estiver concluído a cidade terá uma frota total de 3.002 táxis. A previsão é que os outros 109 novos táxis estejam definidos até o fim deste mês, depois de concluído o prazo de contrarazões e análise de documentação dos 109 participantes seguintes na classificação.

O prazo para contrarazão, que permite que um licitante conteste recurso apresentado por outro participante da licitação,conforme publicação no site da Urbs e no Diário Oficial do Município, será desta quinta-feira (10) até quarta-feira (16). A intenção é que até o fim de maio os 750 novos táxis já estejam em circulação.

“Esta primeira e histórica licitação do táxi é uma conquista de Curitiba graças à determinação do prefeito Gustavo Fruet”, afirma o presidente da Urbs, Roberto Gregório da Silva Junior. Ele destaca que agora Curitiba tem uma nova política de táxi, que inclui a obrigatoriedade de atendimento ao público por no mínimo 12 horas diárias, atendimento com 100% da frota em horário de pico e previsão de novas tecnologias para a fiscalização.

Histórico

A política de táxi para a cidade de Curitiba começou a mudar em 2013, a partir de uma série de reuniões feitas pela Urbs e pela Prefeitura com taxistas, sindicatos, associações de classe, vereadores e comunidade.

Em julho, a Urbs promoveu uma audiência pública para debater e definir as diretrizes que norteariam a elaboração do edital de licitação. A audiência contou, no total, com quase três mil participantes.

A partir da audiência e do resultado das reuniões realizadas com a categoria no primeiro semestre do ano, o prefeito Gustavo Fruet assinou, em agosto, o novo regulamento da atividade de táxi.

O decreto 1184 representa um marco na história do táxi da cidade. Em primeiro lugar porque determinou a extinção das antigas permissões por prazo indeterminado, transformando os permissionários em autorizatários pelo prazo máximo de 35 anos.

Outro avanço significativo no setor foi a determinação de que só poderá ser feita uma transferência em 35 anos. Essa transferência também só poderá ser feita três anos depois da assinatura do termo de autorização, desestimulando o mercado irregular de vendas de placas.

O decreto também determina que o táxi deve ficar em operação no mínimo 12 horas por dia e estabelece horários ao longo da semana, considerados horários de pico, em que 100% da frota precisa estar em operação. Outro ponto importante na nova regulamentação, é que o autorizatário precisa trabalhar com o táxi no mínimo quatro horas por dia.

A nova regulamentação criou, assim, um regime único – de autorizatários – para os antigos e novos taxistas e viabilizou a licitação de 750 autorizações para exploração do serviço de táxi.

A licitação, iniciada em dezembro, teve 2.147 participantes e, destes, 1.919 foram classificados, em ordem cronológica, na proposta técnica. Entre os 750 primeiros colocados, 641 foram habilitados pela comissão após a análise da documentação. Nas próximas etapas serão realizadas sessões públicas para abertura de novos envelopes até que se complete o número de 750 classificados e habilitados pela comissão.

Categoria: Táxi

Arquivos

Julho 2020
Junho 2020
Maio 2020
Abril 2020
Março 2020
Fevereiro 2020
Janeiro 2020
Dezembro 2019
Novembro 2019
Outubro 2019
Setembro 2019
Agosto 2019
Julho 2019
Junho 2019
Maio 2019
Abril 2019
Março 2019
Fevereiro 2019
Janeiro 2019
Dezembro 2018
Novembro 2018
Outubro 2018
Setembro 2018
Agosto 2018
Julho 2018
Junho 2018
Maio 2018
Abril 2018
Março 2018
Fevereiro 2018
Janeiro 2018
Dezembro 2017
Novembro 2017
Outubro 2017
Setembro 2017
Agosto 2017
Julho 2017
Junho 2017
Maio 2017
Abril 2017
Março 2017
Fevereiro 2017
Janeiro 2017
Dezembro 2016
Novembro 2016
Junho 2016
Maio 2016
Abril 2016
Março 2016
Fevereiro 2016
Janeiro 2016
Dezembro 2015
Novembro 2015
Outubro 2015
Setembro 2015
Agosto 2015
Julho 2015
Junho 2015
Maio 2015
Abril 2015
Março 2015
Fevereiro 2015
Janeiro 2015
Dezembro 2014
Novembro 2014
Outubro 2014
Setembro 2014
Agosto 2014
Julho 2014
Junho 2014
Maio 2014
Abril 2014
Março 2014
Fevereiro 2014
Janeiro 2014
Dezembro 2013
Novembro 2013
Outubro 2013
Setembro 2013
Agosto 2013
Julho 2013
Junho 2013
Maio 2013
Abril 2013
Março 2013
Fevereiro 2013
Janeiro 2013
Dezembro 2012
Novembro 2012
Outubro 2012
Setembro 2012
Agosto 2012
Julho 2012